O que não dizer em um velório

quinta-feira, 7 de abril de 2011



- "Oohh! Que lindo!"

- "Ele morreu sorrindo, né?"

- "Nossa ele parece estar sorrindo, mesmo com o rosto todo deformado e esse pedaço de osso pra fora."



- "Como é a vida não é mesmo? Num dia ele estava traindo a esposa... E no outro comeu comida envenenada."

- "De olhos fechados... Parece um anjinho."



- "Nunca vi um carvão gigante." [para um homem morto em um incêndio]

- "Viúva - Ele morreu dormindo... Talvez uma caixa de calmantes que ele tomou de uma vez foi muito forte para ele."

- "Nãooooo! Nãooooo! Não váaaaaa! Ainda falta 16 prestações das Casas Bahia!"

- "Ele morreu de quê? De caxumba, desceu pro saco! Não diga, e eu que pensava que isso era a cabeça dele."

- Padre - "É chegada a hora em que Deus nos chama para o reino dos céus pra que possamos parar de fazer essas merdas que fazemos em vida."

- Necrofilo falando... "Mesmo depois de morta, ela continua um tesão!" [sobe nu em cima do caixão]

- "Eu avisei a ele que aquele campeonato de prender peido não iria prestar."

- "Engraçado que a última coisa que eu disse para ele foi: Corte o fio vermelho ok?"

- "Ei tia porque morre tanta gente da nossa familia? Tia... Tia... Tá me ouvindo? Tiaaaaaa!"

- "Sobrinho, eu estava apenas brincando... Sobrinho?? sobrinho??"

- "Cronograma do velório de Habib - O homem bomba: "Braços na segunda... Tronco na terça... E outras partes do corpo ainda não identificadas na quarta-feira."

- "Ele sempre foi o centro das atenções... Mesmo depois de morto as pessoas ainda continuam olhando pra ele." [emo triste com remorso da morte do irmão]

- Tá vendo filhinha - Ele esta com a aparência assim porque tomava óleo de figado de bacalhau todo dia!"

- "Caralhoo... Ele morreu de pau duro? Não, oh idiota, aquilo é o nariz dele!"

- "Bom pelo menos ele morreu numa quinta-feira né? Da pra ter um final de semana prolongado!"

1 comentários:

Marcos Abreu Silveira disse...

A morte só é engraçada quando não é com a gente...
dahoralinks.blogspot.com

Postar um comentário